sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Fernando Hugo aponta falhas no governo de Michel Temer

O deputado Fernando Hugo (PP) avaliou, durante o primeiro expediente da sessão plenária desta quinta-feira (09/02), o atual momento político do País. De acordo com o parlamentar, apesar das perspectivas sinalizadas de recuperação na economia e de retomada do crescimento, a administração do Governo Temer tem pecado sensivelmente em relação a questões éticas e morais.
Segundo Fernando Hugo, desde a nomeação inicial dos ministros que comporiam o seu governo, Michel Temer tem cometido uma sucessão de erros éticos, que comprometem seu sucesso na Presidência.
“Na escolha dos nomes ministeriais, Temer encampou nomes como o de Romero Jucá, um bandido fino, denunciado e citado em diversos processos de corrupção, e, nos últimos dias, o presidente ainda teve a audácia de nomear outro delinquente da vida moral brasileira, Moreira Franco, para ministro da Secretaria Geral da Presidência”, criticou o deputado.
Para Fernando Hugo, a nomeação de Moreira Franco, que foi suspensa na quarta-feira (08/02), por meio de uma decisão liminar da Justiça Federal do Distrito Federal, sob a alegação de “desvio de finalidade” e “ofensa à moralidade”, assemelha-se à tentativa da ex-presidente Dilma Rousseff de nomear Lula para a Casa Civil em 2016.
“Tudo aquilo que critiquei do ato escuso do PT de nomear o Lula para protegê-lo de investigações criminais, o Temer fez o mesmo, eivado de uma burrice não compatível com ele”, salientou o parlamentar.
O deputado também criticou a decisão do presidente Temer de indicar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Alexandre de Moraes, para a vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) deixada pela morte de Teori Zavascki.
“Trata-se de um excelente jurista, mas ética e moralmente não pega bem essa indicação, porque ele é uma figura que, literalmente, até ontem, estava dentro do Governo e é um homem filiado ao PSDB”, pontuou Fernando Hugo.
O deputado também manifestou indignação com a indicação do senador Edison Lobão (PMDB/MA) para a presidência da Comissão de Constituição e Justiça do Senado.
“Como se não bastasse, para piorar todo esse cenário caótico da política nacional, o PMDB ainda indica para comandar o Colegiado mais importante do Senado o marginal maranhense do Lobão, homem também denunciado em diversos processos de corrupção”, lamentou o parlamentar.
RG/AT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics