quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

E o novo lixão de Iguatu foi destaque na Voz do Centro Sul

Entrevistamos na manhã desta quinta-feira (09) em nosso programa A Voz do Centro Sul, representantes de entidades que falaram sobre a questão do novo lixão em Iguatu. Todos que participaram do debate concordaram que o fim do lixão da Chapadinha foi uma vitória e parabenizaram a gestão municipal, mas demonstraram uma enorme preocupação.

Segundo os representantes do grupo “Faça Parte” que movimenta as redes sociais, Dauyzio Silva e Júnior Cézar, o local onde foi instalado o novo lixão é inadequado e quando acontecer um inverno rigoroso, a poluição que existe no local será levada pelas águas para o riacho Trussu, quem acompanha este pensamento dos jovens, são os representantes do Conselho Comunitário de Iguatu e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

Durante o programa questionei a todos se este seria um discurso político de combate a gestão ou seria um discurso ambiental e eles foram claros na resposta, “ a questão é ambiental”. Para todos os que participaram do meu programa A Voz do Centro Sul na 870 AM fiz o questionamento de onde seria o local ideal para não ter problemas de poluição com lagoas, açudes ou riachos e percebi que eles não souberam responder a isto.

Mas o caso está indo parar no Ministério Público, antes de ir ao ar, procurei por várias vezes representantes da Secretaria das Cidades que autorizou a utilização do local para o novo lixão, a assessoria de imprensa até afirmou que nesta quinta-feira teríamos a palavra de um representante da entidade, mas isto não aconteceu.

Nas redes sociais existe uma aprovação pelo fim do lixão da Chapadinha, realmente foi uma ação impactante, o fim da fumaça que cobria a cidade foi uma vitória para a atual gestão,mas começa a aumentar uma preocupação pela poluição causada por um novo lixão criado. Vídeos e fotos de internautas que chegam no local começam a serem expostos nas redes sociais.
Até mesmo a base da gestão municipal em pronunciamentos realizados na Câmara Municipal confirmaram que o local está errado. A questão do lixão em Iguatu é algo que apenas cresce, se o internauta observar, já temos neste entendimento três locais com problemas e com o mesmo tema.

O lixão da Chapadinha que mesmo sem receber o lixo da cidade, continuará poluído por muito tempo, temos o problema do Aterro Sanitário que está em observação na justiça e agora o novo lixão criado.
Perguntei aos entrevistados se conseguiram um contato com os representantes da gestão municipal e até o momento isto não aconteceu, percebo que existe uma falta de comunicação, os jovens e representantes de entidades estão sendo impedidos de falar com quem define as ações da cidade, que é o próprio Ednaldo Lavor e seu vice o jovem Marcos Sobreira.
Uma dica para os dois gestores, parem um momento e do mesmo jeito que fizemos em nosso programa, escutem o que estes jovens e lideranças têm a dizer, se eles estiverem realmente com a razão no que falam, ainda dá tempo de remediar e corrigir um possível erro. “Saber ouvir é tão importante quanto saber falar". Isto é fato. 


No meu facebook fiz uma pergunta sobre a linha de pensamento deste movimento que é contra o novo lixão de Iguatu, se seria um discurso político ou ambiental...sinceramente, após tudo que acompanhei, fico com a segunda opção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics