sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Carlos Felipe esclarece autoria de projeto do IML para Crateús

O deputado Carlos Felipe (PCdoB) criticou, nesta sexta-feira (17/02), durante o primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa, o fato de parlamentares se intitularem autores de determinadas obras, ignorando o trabalho de outros. “Muitas vezes, acontece nesta Casa. A gente trabalha toda uma vida em um projeto e, num determinado momento, alguém, porque relata uma lei de orçamento ou apresenta um requerimento, autoproclama-se responsável”, disse.
O parlamentar mencionou o caso do Instituto Médico Legal (IML), projeto pelo qual, segundo ele, muito lutou, desde 2007, para que se tornasse realidade no município de Crateús. Carlos Felipe mostrou fotos que revelam o empenho em todas as etapas da obra. “E depois, quando chega no momento de o governador definir a obra, todo mundo quer ser o pai. Todos pediram, tiveram sua participação, mas tem uma história que precisa ser mostrada com fotos, fatos e leis”, afirmou.
O deputado informou também que solicitou audiência pública para discutir vários pontos da reforma da Previdência, violando direitos conquistados com a Constituição Federal de 1988. O debate deverá ocorrer logo após a formação das comissões técnicas. “Nós entendemos que precisa se readequar, precisa ter reformas, mas não penalizando. Temos que fazer uma reforma justa”, disse.
Entre os pontos criticados por Carlos Felipe está o aumento da idade para receber o Benefício de Prestação Continuada, de 65 para 70 anos. A nova lei, caso aprovada, afetará também os servidores públicos. “Com a mudança, quem entrou antes de 2003, quando se aposentar, não terá mais a paridade, a correção do salário dele não será mais igual ao da ativa. Será muito ruim para os servidores municipais, estaduais e federais”, explicou.
Em aparte, os deputados Fernanda Pessoa (PR), Mirian Sobreira (PDT) e Ely Aguiar (PSDC) se associaram, endossando o discurso. “A gente fica triste, quando trabalha, pois tem compromisso com a população. Mas temos que mostrar como é nosso trabalho, e quem acompanha sabe o que o parlamentar faz”, avaliou Fernanda Pessoa. Na mesma linha, comentou a deputada Mirian Sobreira. “Pode até aparecer deputado 'corrupião', mas, com certeza, o povo não vai esquecer seu trabalho”.
Ely Aguiar reforçou, lembrando que a mesma situação ocorreu em relação ao projeto da estátua de Nossa Senhora de Fátima, no município do Crato. Segundo ele, a obra foi embargada várias vezes, e ele foi o único que viajava para reverter a situação. “Quem alocou recursos fui eu, e depois que está todo bonitinho aparecem uns querendo ser os autores. Mas a população avalia quem faz”, garantiu. 
O deputado Jeová Mota ressaltou que Crateús é a maior cidade da região, e o IML irá atender, inclusive, Tamboril. “Esse pedido que chega a Crateús é uma obra importante para a região. Nós, deputados, participamos do pedido, pois Crateús é a sede da regional. Portanto, Tamboril se sente contemplado com a chegada do IML em Crateús. É uma obra importante”, frisou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics