quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Renato Roseno ressalta 100 dias de greve de professores e critica Governo Estadual

O deputado Renato Roseno (Psol) destacou, no primeiro expediente da sessão plenária desta terça-feira (02/08), os 100 dias da greve dos professores da rede pública do Ceará e lamentou a falta de uma resposta por parte do Governo Estadual para as demandas dos educadores.
De acordo com o parlamentar, o direito ao trabalho digno da categoria está sendo violado, os estudantes apenados e o governador não dá nenhuma sinalização sobre qualquer tipo de negociação. “Os professores não querem nada mais do que trabalhar de forma digna, levando um bom ensinamento para seus alunos. Mas, com o pior salário do País, sem direito à especialização e uma boa estrutura, é impossível”, pontuou.

Roseno informou que o Ceará possui 14 mil professores efetivos e seis mil temporários. Desses 771 tem título de mestrado e apenas 64 tem doutorado, pois são praticamente impedidos de se especializarem com falta de incentivo.  “Falam que o professor com mais títulos será bem remunerado, mas isso não passa de falácia”, observou.

Para o deputado, enquanto os alunos continuam sem aula, o governador não se manifesta sobre e a população acaba ficando contra os professores. “Queremos dignidade para todos os nossos trabalhadores. Como vamos ter professores se não oferecemos bons salários, estrutura e capacitação para os nossos mestres? Eu não quero para o filho do outro aquilo que não quero para o meu. E se quero uma melhor educação, ela precisa do melhor professor”, declarou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics