quinta-feira, 9 de junho de 2016

Laís Nunes comunica presença em Seminário de Alocação das Águas

Dep. Laís Nunes ( PMB )Dep. Laís Nunes ( PMB )foto: Maximo Moura
A deputada Laís Nunes (PMB) relatou, no primeiro expediente da sessão plenária desta quinta-feira (09/06) sua participação no XXIII Seminário de Alocação das Águas dos Vales do Jaguaribe e Banabuiú, realizado em Quixadá na quinta-feira (02/06) passada.
Na oportunidade, seis comitês de bacias hidrográficas, sendo  cinco da do Jaguaribe, e um da Região Metropolitana de Fortaleza trataram de temas como a avaliação da quadra chuvosa de 2016 e perspectivas para 2017. Também em pauta o resultado da operação 2016.1, que visa a perenização dos vales do Jaguaribe e Banabuiú e a situação para o segundo semestre deste ano.
De acordo com a parlamentar, houve a tentativa na plenária de aprovar a proposta para a continuação da retirada de águas dos açudes Orós, Banabuiú e Castanhão, para atendimento da população e empreendimentos da região Jaguaribana, sem levar em consideração o reabastecimento do açude Lima Campos que atende Icó e imediações.
Laís Nunes explicou que esse mesmo açude atende a uma população estimada em 100 mil habitantes e não tem suporte para sustentar a distribuição sem que haja transposição do açude Orós.“A situação requer preocupação, cuidado e atenção por parte do Governo e acompanhamento permanente da Assembleia Legislativa. Precisamos ter consciência da gravidade do problema e da nossa participação na solução”, salientou.
A deputada usou seu município de origem, Icó, como exemplo, afirmando que tanto sua zona urbana como os conjuntos que compõem o perímetro irrigado Icó-Lima Campos vivem momentos de extrema incerteza, com o agravamento da crise hídrica. Segundo Laís Nunes, toda iniciativa da agricultura dos últimos três anos foram perdidas pela falta de chuva e como a água está sumindo rapidamente do açude, o pescado também está se extinguindo.
A deputada levou suas preocupações ao governador Camilo Santana, informando da necessidade de priorizar ações em relação ao abastecimento hídrico do município. 
“Precisamos da limpeza do túnel que liga o açude Orós ao Lima Campos, o pagamento do saldo devedor junto à Coelce ainda remanescente do último bombeamento realizado entre os dois açudes,  a perfuração de poços profundos na zona rural e em áreas do perímetro, e a realização de um estudo sobre a viabilidade de construção de adutora de montagem rápida, saindo do rio Salgado para o distrito de  Pedrinhas”, pontuou a parlamentar.
Em aparte, o deputado Leonardo Pinheiro (PP) elogiou o pronunciamento da deputada Laís Nunes. Ele lembrou também que o Ceará está indo para o seu quinto ano consecutivo de seca e que o esforço para amenizar os efeitos da estiagem é  prioridade.
LA/AT

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics