quinta-feira, 16 de junho de 2016

Erenice Guerra será convocada

A CPI da Câmara que investiga irregularidades no Conselho Admnistrativo de Recursos Fiscais aprovou a convocação de mais de 40 pessoas, entre elas a ex-minsitra Erenice Guerra. Ela foi a principal assessora da presidente afastada Dilma Rousseff quando ela era ministra da Casa Civil. Erenice é suspeita de ter atuado na compra de medidas provisórias para beneficiar empresas do setor automotivo e de participar de um esquema de propinas no Carf. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics