quarta-feira, 15 de junho de 2016

Delator diz que deu R$ 21 milhões a PT e PMDB

O engenheiro Luiz Carlos Martins, ligado à Camargo Corrêa e delator da Operação Lava Jato, relatou compromisso de R$ 21 milhões em propina com PT e PMDB sobre as obras da Usina de Belo Monte. O engenheiro fechou delação premiada na Lava Jato em meados do ano passado e prestou novo depoimento em 30 de março deste ano. Martins afirmou ainda que cogitou comprar R$ 1 milhão em suco de fruta para maquiar suposta propina ao senador Edison Lobão (PMDB-MA), nas obras da usina. No depoimento prestado à Polícia Federal, em Brasília, no fim de março, ele detalhou que a "operacionalização dos pagamentos" a Lobão e envolveu a empresa AP Energy Engenharia e Montagem LTDA. Lobão era então ministro de Minas e Energia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Web Statistics